07 de Dezembro 2017

TJRN e Corregedoria realizam 2º Encontro de Magistrados do RN nesta segunda (11)

O Tribunal de Justiça do RN e a Corregedoria Geral de Justiça realizam o 2º Encontro dos Magistrados do Rio Grande do Norte na próxima segunda-feira (11), às 9h, na sede da Escola da Magistratura do RN. Na oportunidade, serão apresentadas as Metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça para cada segmento do Poder Judiciário potiguar para o ano de 2018. Haverá também o lançamento do GPS-JUS, sistema que permitirá a realização de análises comparativas de vários índices, aprimorando as atividades e os serviços executados no Poder Judiciário potiguar.

De acordo com a programação, a abertura do Encontro será feita pelo presidente do TJRN, desembargador Expedito Ferreira, e pela corregedora geral, desembargadora Zeneide Bezerra. Na sequência, a juíza Patrícia Gondim, coordenadora do Núcleo de Governança Estratégica, fará a apresentação das Metas 2018, seguida pela apresentação do relatório administrativo de 2017 pelo secretário geral Luiz Mariz.

A secretária de Gestão Estratégica Karine Symonir fará a apresentação sobre o GPS-JUS, falando sobre os avanços, utilidade e importância da implantação do sistema. Encerrando o evento, haverá o lançamento da Calculadora Eletrônica e do Alvará Eletrônico pela equipe da Secretaria de Tecnologia da Informação.

Ferramenta

O sistema GPS-JUS oferece a oportunidade de se conhecer com mais agilidade os dados lançados pelo Poder Judiciário do RN e vai eliminar as diferenças entre dados que são informados por ferramentas anteriores utilizadas pelo TJRN e as estatísticas geradas pelo “Justiça em Números”, do CNJ.

Essa nova ferramenta é do tipo Business Intelligence (BI) e contribuirá para aperfeiçoar o processo de tomada de decisões no Judiciário estadual. Para a corregedora geral de Justiça, o GPS-JUS vai permitir acompanhar a produtividade dos magistrados, verificar processos com mais de 100 dias e taxas de congestionamento com mais qualidade e aprimoramento.

Outra vertente positiva da ferramenta é possibilitar consulta mais exata em vários filtros, como assunto pesquisado, varas, demandas julgadas, demandas arquivadas, dentre outras análises comparativas, expostas em gráficos atualizados automaticamente. O GPS-JUS também permite a extração de informações como o Módulo de Produtividade Mensal dos Magistrados e Metas do CNJ.

O conceito de BI envolve softwares com aplicabilidade em coleta e processamento de grandes volumes de dados, não estruturados em sistemas de uso interno e externo. Essas ferramentas contribuem para a eficiência operacional nas instituições, facilitam a localização de dados e melhoram a análise de informações. Para tornar o sistema a ser utilizado pela Justiça potiguar uma realidade, foi realizado um intenso trabalho das equipes da Corregedoria Geral de Justiça e das secretarias de Gestão Estratégica e a de Tecnologia da Informação do TJRN.

Fonte: TJRN

Fonte: post